Diabetes Mellitus, Tipo 2, Tipo 1, Sintomas, Gestacional

A diabetes é uma doença que afeta uma parcela de cerca de sete por cento da população brasileira, sendo uma das principais consequências que estão relacionadas com o atual estilo de vida e a base alimentícia que é inserida na dieta dos brasileiros.

Diabetes

Conheça algumas das principais características da doença. Caracterizada basicamente pela incapacidade do organismo de produzir a sua própria insulina, o corpo dos portadores de diabetes passa a ficar inapto a regular as funções que a glicose executa em seu funcionamento, como o abastecimento de energia que é proporcionado às células.

Quando não tratadas, as diabetes podem oferecer vários riscos muito graves para seus portadores, ocasionando até mesmo a perda da função de órgãos, bem como danos a vários vasos que comportam o sangue em um período maior de sua atuação no corpo em relação à regulação da glicose.

A ocorrência da diabetes se dá em um organismo que não mais consegue fabricar a sua própria insulina para conseguir atingir a demanda de energia que o corpo requer para seu funcionamento adequado, fazendo com que o portador vivencie uma fadiga e falta de estímulos que são necessários para viver normalmente.

Como há diversos tipos de diabetes, há diversas causas para a doença, e ela se encontra dividida em Diabetes tipo 1, onde não há mais a função correta da produção de insulina pelo órgão responsável o pâncreas, a Diabetes tipo 2, sendo a de maior incidência, onde o organismo não absorve a insulina, muito menos a produz, e a variável que ocorre ao longo do processo de gestação.

Sintomas

Quais os Sintomas da Diabetes? O principal fator que fará com que os profissionais consigam identificar de forma correta a ocorrência da diabetes em seus pacientes é o nível glicêmico do sangue dos mesmos, podendo ter certeza de que ele está alterado pela resistência ou falta de produção da insulina pelo organismo.

Alguns outros fatores que se fazem presentes em portadores de diabetes e que se apresentam como sintomas incluem a fome e a sede demasiadas, uma constante necessidade de fazer xixi, alterações no humor dos pacientes, a sensação se náusea e o emagrecimento sem razão aparente.

Também é possível aliar os sintomas como a fadiga constante, a dificuldade do organismo ao executar processos de cicatrização, bem como formigamentos e mudança visual do paciente: todos os sintomas citados acima são exemplos que podem ocorrer em todos os tipos de diabetes.

É por causa da atuação silenciosa de seus sintomas que a diabetes precisa estar sempre sendo monitorada por meio de atendimento com um médico especializado, principalmente pelos pacientes que possuam alguns dos fatores de risco que você irá conhecer a seguir.

Causas

Quais as Causas da Diabetes? As causas da ocorrência de diabetes estão relacionadas tanto à ocorrência genética da doença na família quanto, e, principalmente, aos hábitos das pessoas que tem tendência a desenvolver diabetes.

Uma alimentação baseada de forma desmedida em alimentos como a gordura e o carboidrato simples aliada à um modo de vida sedentário faz com que seja muito mais possível a sua ocorrência – a ingestão de álcool e o tabagismo também são fatores que estão entre as variáveis que causam a diabetes.

Tratamentos

Quais os Tratamentos para Diabetes? É de extrema importância buscar o tratamento correto por meio da orientação de um médico especializado, pois a diabetes oferece risco fatal para seus portadores caso não seja tratada de forma específica em relação ao fator que a está causando. Para os portadores, é possível realizar mudanças em seu estilo de vida que permitem a convivência tranquila com a doença.

Estas mudanças podem ser instauradas principalmente na alimentação, fazendo com que o índice glicêmico possa ser controlado de forma mais específica, evitando o consumo de doces, massas, carboidratos em geral, bem com frituras e quaisquer alimentos que possuam gorduras saturadas.

É altamente recomendado que os portadores de diabetes possam realizar atividades físicas regulares, possibilitando um melhor rendimento aos tratamentos, principalmente ao eliminar a produção de cortisol pelos níveis elevados de stress – fator que pode influenciar negativamente na doença.

Quantas Estrelas Vale Este Artigo?

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)

Loading...

Está página foi lhe útil? Por Gentileza Compartilhe. É muito importante para nós!